ARAGUAÍNA- homem mata esposa a facada, na frente dos filhos.

DIVULGAÇÃO  1° P/ USUÁRIO.”

Homem é preso suspeito de matar mulher a facadas na frente dos filhos pequenos Adão dos Passos Ribeiro, de 37 anos, estava foragido desde o dia do crime, em 12 de maio. A vítima foi assassinada dentro de casa após uma discussão motivada por ciúmes.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; No dia 07/06/18 às 15:h43min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS  ) compartilhe.”

 já se encontra preso foi capturado pela polícia.

 

 

 Tocantins Suspeito de matar companheira a facadas é preso em Formoso do Araguaia Adão dos Passos Ribeiro, 37 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (6) em Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins. De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de ter matado a companheira a facadas na frente dos filhos pequenos. O crime foi no dia 12 de maio na casa do casal.

Marleane Evangelista da Silva, 22 anos, vivia com o suspeito há seis anos e os dois tinham três filhos de dois, cinco e sete anos. Ela foi morta com pelo menos 10 facadas dentro de casa após uma discussão com o companheiro, que fugiu depois do crime. A polícia disse que a vítima foi assassinada na frente das crianças.

O homem estava na casa de parentes quando foi preso pela Polícia Civil durante cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Ele foi levado para a cadeia pública de Formoso do Araguaia e deve responder pelo crime de feminicídio.

Entenda
Marleane Evangelista da Silva foi morta a facadas no último dia 12 em Formoso do Araguaia Segundo a Polícia Civil, Marleane Evangelista da Silva recebeu vários golpes de faca depois de uma discussão motivada por ciúme.

Vizinhos contaram aos policiais que os dois começaram a discutir e logo depois ouviram o barulho da mulher pedindo socorro, dizendo que havia sido golpeada pelo companheiro. Testemunhas também viram o suspeito fugindo do local.

Ela ainda chegou a ser levaga para o Hospital Regional de Gurupi, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo da mulher foi levado para o Instituto Médico Legal. As crianças ficaram com parentes do suspeito.