ARAGUAÍNA-TO. Delegacia de homicídios de Araguaína desvenda o assassinato do Dr. Danillo Sandes.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; no dia 29/08/17 às 14:h11min. Por SEGURANÇA PRIVADA Jucelino…

Delegacia de Homicídios desvenda assassinato do advogado Danillo Sandes e prende suposto mandante do crime,
A Polícia Civil prendeu o suposto mandante do crime contra o advogado Danillo Sandes Pereira (30) anos, assassinado a tiros no final de julho deste ano. A informação foi confirmada em nota oficial à classe dos Advogados do Brasil, subseção de Araguaína.

Na nota, a OAB agradece a toda a Polícia Civil nas pessoas de Rerisson Macedo, Guilherme Torres, delegados titulares da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) o delegado regional Bruno Boaventura e toda equipe que se empenhou na investigação e solução do caso: “que tínhamos certeza que era só questão de tempo, tenho confiança que em breve prenderão o executor”.

Ainda em nota, a OAB convoca toda a classe de advogados a se trajar de terno e gravata preta: “de forma respeitosa e silenciosa, com o comportamento digno de nossa profissão”, diz.

Segundo a OAB, a apresentação do homem que teria mandado executar Sandes será feita às 9 horas desta terça-feira (28), no Complexo de Delegacias da Polícia Civil em Araguaína, onde os delegados deverão dar mais detalhes sobre a elucidação do crime.

O delegado Bruno Boaventura adiantou que a polícia tem elementos suficientes para indiciar o suspeito e destacou que com ele foram apreendidos vários materiais e armamento pesado.

Entenda o Caso

O advogado foi visto pela última vez na manhã de terça-feira do dia 25 do mês passado, quando disse que faria uma viagem a Filadélfia, Norte do Estado. Depois disso ele não deu mais notícias. Familiares e amigos tentaram entrar em contato com ele mas o celular dava apenas como desligado e fora da área de cobertura.

Na tarde do dia seguinte, a moto de Sandes foi encontrada estacionada em frente a Unidade Básica de Saúde do setor Jardim das Flores. Segundo testemunhas ela ficou parada lá desde as 15 horas de terça.

A Polícia Civil deu início às investigações e a OAB se mobilizou para cobrar de autoridades estaduais empenho na solução do caso. A pedido do presidente da Subseção de Araguaína, o secretário de Segurança Pública, César Simoni autorizou o helicóptero da Secretaria para ajudar nas buscas, mas foi uma criança que encontrou o corpo em uma chácara vizinha à propriedade onde ele mora com a família. O pai do menino acionou a polícia e após perícia o corpo foi levado para o IML.

Danilo Sandes teria se negado a participar de fraude para beneficiar cliente. Robson Barbosa, apontado como mandante, foi preso nesta segunda-feira.

Suspeito de mandar matar advogado em Araguaína é preso

A morte do advogado Danilo Sandes em Araguaína pode ter sido motivada por uma briga envolvendo uma herança de R$ 7 milhões. O delegado Rerisson Macedo disse que o suspeito de mandar matar a vítima, Robson Barbosa da Costa, de 32 anos, era um de seus clientes e era parte em uma ação de inventário. Ele foi preso nesta segunda-feira em Marabá (PA).
Os investigadores afirmam que o cliente se revoltou quando o advogado não aceitou participar de um esquema para ocultar bens do inventário. A fraude teria beneficiado Robson, que ficaria com uma perte maior do patrimônio sem que os demais herdeiros ficassem sabendo.
“Doutor Danilo estava sofrendo um certo aliciamento por parte de seus clientes em uma ação de inventário em que o Robson é parte. Robson tentava ocultar bens do espólio e o Dourtor Danilo não aceitou isso, não se curvou a isso. Então dai já surgiu uma animosidade. Passados alguns dias, após algumas situações que ele foi descobrindo que estavam sendo ocultadas dos demais inventariantes”, disse o delegado.

Suspeito de matar advogado foi preso no Pará (Foto: Reprodução/Facebook)
“Ele teve uma discussão acalourada com o Robson, foi quando Danilo não seria mais advogado dele. A gota d’ água, quando saiu a decisão autorizando a venda deste bem, o Robson proferiu ameaças dizendo que ele poderia até conseguir alvará, mas ele não chegaria a gastar o que seria levantado” completou.

Na casa do suspeito, no Pará, a polícia encontrou uma série de armas e munições, espingardas, armas de uso exclusivo da polícia e armas compatíveis com a usada no dia do crime.

Danilo Sandes teria sido assassinado por um dos clientes (Foto: Divulgação)
Entenda
O advogado desapareceu na manhã do dia 25 de julho. O amigo do advogado, José Ribamar Júnior, disse que ele foi visto pela última vez em um supermercado. “Ele deixou a mãe dele numa agência bancária, onde ela trabalha, e depois foi tomar café em um supermercado. Por volta das 9h, ele falou com a prima por telefone e disse que iria para Filadélfia, provavelmente resolver alguma questão ligada a um processo”. O advogado estava em uma motocicleta.
O advogado foi procurado durante quatro dias. O corpo dele foi encontrado no dia 29 às margens da TO-222, em decomposição. Ele estava apenas de cueca, com marcas de lesões, sangue e fogo, a 18 km de Araguaína, perto de entroncamento com Babaçulândia. A perícia recolheu um par de sapatos encontrado no local.
O delegado responsável pela investigação, Rerisson Macedo, disse que ele foi morto com dois disparos de arma de fogo.