ARAGUAÍNA-TO.” Detentos fogem do presídio Barra Da Grota, depois fere um agente do núcleo, e alguns detentos foram executados.

DIVULGAÇÃO  1°  P/  USUÁRIO.”

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO;  No dia  02/10/18  às  23:h27min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS  ) compartilhe.”

FOTOS E VÍDEOS COMPLETO ( Jucelino ).”

 

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), informa que dez (10) reeducandos que fugiram da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína, entraram em confronto com policiais e morreram durante troca de tiros, em uma mata nas proximidades da unidade prisional. Os corpos estão sendo encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) do município para serem identificados.

FOTOS E VÍDEOS COMPLETO ( Jucelino ).”

 

A operação continua com o reforço de policiais militares, através das equipes do 2° Batalhão PM, do Batalhão Rodoviário (BPMRED), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e da Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE), bem como policiais civis, por meio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e tripulação armada, Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), Delegacia Especializada de Repressão a Narcóticos (Denarc) de Palmas e equipes da 1a Delegacia Regional (Araguaína), além de agentes penitenciários do município e da Capital. Um chefe de plantão da UTPBG e uma professora que leciona na escola estadual que funciona na unidade prisional ainda são feitos reféns. Os números de foragidos ainda está sendo levantado pelo Sistema Penitenciário.
A Embrasil Serviços, empresa responsável pelos serviços de hotelaria, alimentação e manutenção predial na UTPBG, informa que seu funcionário Adssandro Alves Pereira foi atingido por arma de fogo, no pulso e no fêmur, durante a rebelião registrada na unidade na tarde desta terça-feira (2). Após ser ferido e liberado como refém, o mesmo foi encaminhado ao Hospital Regional de Araguaína, onde foi medicado e passa bem, sem risco de morte. A empresa está prestando atendimento integral ao funcionário.


Urgente – Detentos fazem rebelião com vários reféns no Presídio Barra da Grota em AraguaínaHá informações de pessoas feridas e alguns presos já conseguiram fugir, com duas pessoas de reféns
De acordo com informações preliminares, apuradas pelo portal de notícias Agência Tocantins, dão conta que no inicio da tarde desta terça-feira (02), por volta das 14h, um grupo de detentos após conseguirem tomar algumas armas de fogo de alguns dos agentes de defesa social, que trabalha no presídio, iniciaram o processo de rebelião, de acordo com informações, os presos pegaram alguns servidores que trabalham na escola do presídio de reféns.

 

Há informações de baleados, mas sem confirmação oficial. Os detentos já teriam chegado à parte externa do presídio. Muitas viaturas das Polícias Civil e Militar já estão no local e a situação é extremamente tensa.

O tráfego de veículos está paralisado na TO-222, o principal acesso à unidade prisional. Caminhões estão atravessados na pista para evitar a fuga dos presos pela rodovia.

Os moradores do setor estão aterrorizados. Um vídeo mostra vários presos vestidos com uniforme laranjada caminhando nas ruas com reféns e efetuando disparos com armas de fogo.

Atualmente, o presídio é administrado pela empresa Embrasil.

O portal de notícias Agência Tocantins, segue acompanhando o caso, mais informações a qualquer momento.

Presos que fugiram após rebelião morrem durante confronto com a polícia
Fugitivos estão cercados em região de mata com dois reféns. Ao todo, 28 presos escaparam do Presídio Barra da Grota, em Araguaína, durante a tarde, após tomar uma professora refém.

Dez presos que fugiram do presídio Barra da Grota, em Araguaína, morreram durante confronto com a polícia em uma região de mata. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública e pela Secretaria de Cidadania e Justiça. Ao todo, 28 homens escaparam durante a tarde desta terça-feira (2) após tomar uma professora refém e fazer uma rebelião na unidade.

Os corpos dos presos estão sendo encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína para serem identificados. Ainda segundo a Secretaria de Cidadania e Justiça, o chefe de plantão do presídio e a professora, que tem 43 anos, ainda estão sendo feitos reféns.

A Polícia Civil pede para que informações sobre o paradeiro dos criminosos e dos reféns sejam repassadas pelo telefone 197.

Os agentes penitenciários Mark Alves Garcia de Sousa, de 31 anos, e Magnun Alves Garcia de Sousa, de 28 anos, foram feridos com golpes de chuncho, arma atesanal, e foram levados para o Hospital Regional de Araguaína (HRA). Um deles também foi baleado. Os dois são irmãos.

Um funcionário da empresa responsável pelos serviços de hotelaria, alimentação e manutenção da unidade também foi atingido por tiros. O homem foi medicado e passa bem, sem risco de morrer.

Ainda segundo a secretaria, os presos estão cercados pelas polícias Militar, Civil e agentes do sistema prisional. “Uma operação está em curso para garantir a recaptura dos fugitivos, que estão cercados em uma área verde. Uma equipe está negociando a rendição dos fugitivos e liberação dos reféns”, informou a secretaria em nota.

A rebelião teve início às 14h40 e seguiu até às 16h, quando o grupo saiu do presídio. Imagens feitas por moradores logo após a fuga mostram um grupo de presos passando pelas ruas da cidade com agentes feitos reféns. (Veja vído)

Um dos vídeos foi feito de dentro de uma casa e é possível ver que um dos presos está em uma bicicleta. O número de presos que escaparam ainda não foi confirmado.

Entenda
A rebelião começou dentro da sala de aula da unidade, quando os presos fizeram uma professora refém. Agentes penitenciários foram baleados e feridos com chunchos, armas artesanais. Os criminosos também conseguiram tomar as armas dos servidores.

A Secretaria de Cidadania e Justiça disse ainda que já retomou o controle dentro da unidade. O helicóptero da segurança pública também está ajudando na operação de recaptura dos fugitivos.