ARAGUAÍNA-TO.” No Setor Jardim Ipês O homem foi preso roubando celular com facão na mão.

DIVULGAÇÃO 1° P/ USUÁRIO.”

GOIÁS
Vigilante que matou porteiro por conta de bolinha de papel em Itumbiara é denunciado pelo MPGO
Wallas foi denunciado por homicídio duplamente qualificado com dois agravantes motivo fútil e não dar chance de defesa a vítima.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; No dia 02/04/19 às 10:h30min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS ) compartilhe.”

igilante Wallas Gomes de Lima, de 27 anos, foi denunciado por homicídio duplamente qualificado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) pelo assassinato do colega de trabalho Guilherme Alves Pereira de 22, durante uma discussão por conta de um pedaço de papel jogando no chão. O homicídio ocorreu no prédio em que os dois trabalhavam e as câmeras de segurança flagraram o momento em que Wallas atirou no colega.

O assassinato ocorreu na madrugada do dia 13 de outubro do ano passado, em um prédio de luxo na cidade de Itumbiara. As imagens das câmeras de segurança mostram o momento que os dois estão juntos e Wallas coloca Guilherme de costas e atira na cabeça do porteiro. As cenas mostram ainda que o vigilante dispara mais dois tiros contra a vítima que estava caída no chão e sem vida.

Veja o vídeo em que o vigilante atira contra a vítima: 

Após o assassinato do porteiro, o vigilante fugiu e no dia seguinte a Justiça decretou a prisão preventiva de Wallas. A defesa do suspeito, até o momento, não se pronunciou sobre o pedido de prisão do acusado.

Vigilante denunciado discutiu com o porteiro após um pedaço de papel cair no chão
Conforme o MPGO, o vigilante foi denunciado por homícidio duplamente qualificado com dois agravantes, sendo eles: utilizar de recurso que não permitiu a defesa da vítima e cometer o crime por motivo fútil.

FOTO: Reprodução
O promotor de Justiça Arquimedes Queiroz Barbosa afirmou que os dois envolvidos se desentenderam durante a madrugada daquele dia em razão de uma bola de papel que caiu ou foi jogada pelo vigilante no chão, e o porteiro pediu para que Wallas a pegasse jogasse no lixo.

A denúncia contra Wallas foi feita no dia 30 de janeiro e o processo corre em segredo de justiça.