BRASÍLIA- DF.” Sigilos quebrados/ Flávio Bolsonaro cairá E depois dele o restante cairá como Efeito Dominó.

DIVULGAÇÃO 1° P/ USUÁRIO.”

Quebra de sigilo atinge 55 pessoas da Alerj ligadas a investigação sobre Flávio Bolsonaro
São funcionários ou ex-funcionários da Alerj que terão seus dados analisados pelo Ministério Público do Rio
Ana Clara Costa, Marlen Couto, Dimitrius Dantas, Silvia Amorim e Tiago Dantas.”


Quebra de sigilo atinge 55 pessoas da Alerj ligadas a investigação sobre Flávio Bolsonaro
São funcionários ou ex-funcionários da Alerj que terão seus dados analisados pelo Ministério Público do Rio
Ana Clara Costa, Marlen Couto, Dimitrius Dantas, Silvia Amorim e Tiago Dantas.”


NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; No dia 15/05/19 às 13:h07min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS ) compartilhe.”

Fachada da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) Foto: Divulgação.

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.”



RIO E SÃO PAULO — Mais da metade dos 95 pedidos de quebra de sigilo autorizados pela Justiça do Rio na investigação sobre o suposto esquema de “rachadinha” no gabinete do ex-deputado estadual e hoje senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) atinge pessoas que trabalharam diretamente com ele na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj ) ou ocuparam outros cargos na Casa. São 55 funcionários ou ex-funcionários da Alerj que terão seus dados analisados pelo Ministério Público do Rio, entre eles Leonardo Rodrigues de Jesus, mais conhecido como Léo Índio , primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro.

A abertura dos sigilos autorizada pela Justiça abrange o período entre janeiro de 2007 a dezembro de 2018, e mostra ainda que as frentes de apuração sobre as atividades financeiras de Flávio vão além da suspeita de devolução de parte do salário de ex-funcionários na Alerj.