PALMAS-TO.” Homem é morto a tiros em festa de som automotivo, em Palmas.

DIVULGAÇÃO   1°  P/  USUÁRIO.”

Homem é morto a tiros em festa de som automotivo, em Palmas.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO;  No dia  02/02/19  às  17:h44min  por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS  ) compartilhe.”

Segundo a polícia, as causas do crime já estão sendo apuradas, porém os policiais foram informados por testemunhas que os suspeitos estavam em uma motocicleta preta quando se aproximou da vítima e efetuou os disparos.

Um homem identificado como Ricardo Ferreira da Conceição, 29 anos, mais conhecido como “Ricardo do Celta Prata”, morreu depois de atingido por cinco disparos de arma de fogo, na madrugada desse sábado (02). O crime aconteceu por volta das 1h30min em um evento de som automotivo que estava sendo realizado no estacionamento do Estádio Nilton Santos, na região sul de Palmas.

Segundo informações apuradas pela reportagem do portal de notícias Agência Tocantins, dois homens ainda não identificados chegaram ao local em uma motocicleta preta, se aproximaram da vítima momentos que o garupa sacou uma arma de fogo tipo pistola e atirou várias vezes contra Ricardo. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu às perfurações de bala e morreu.

A polícia militar foi acionada, ao comparecer no local isolou a área para o trabalho da Polícia Técnica Científica, que realizou os procedimentos periciais de praxe e em seguida removeu o corpo da vítima ao Instituto médico Legal – IML da Capital.

Policiais civis lotados na Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa – DHPP estiveram no local do crime, após ouvir algumas testemunhas saíram em diligência no intuito de localizar e prender os autores do crime.

Segundo a polícia, as causas do crime já estão sendo apuradas, porém os policiais foram informados por testemunhas que os suspeitos estavam em uma motocicleta preta quando se aproximou da vítima e efetuou os disparos.

Até a publicação desta matéria, o suspeito não foi localizado pela Polícia Civil.