SEGURANÇA PRIV/ O mundo inseguro e o crescimento, e a evolução da segurança privada.

DIVULGAÇÃO 1° P/ USUÁRIO.”

A Evolução da Segurança Privada.

Por- Alexandre Martins.”

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; No dia 03/07/19 às 23:h16min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS ) compartilhe.”

O Mercado e a realidade do Setor – parte 1.

Muito tenho escrito sobre a valorização e o aprimoramento dos profissionais da segurança privada no Brasil, incentivando e demonstrando que a evolução constante e periódica do profissional não é só um beneficio ao individuo no que se refere a carreira, mas também uma   necessidade para a empresa.

Do ponto de vista do profissional, a evolução da carreira pode propiciar melhorias reais no tocante a cargos e salários, levando o profissional a uma melhoria não só na área, mas também na vida pessoal. Do ponto de vista das empresas, mão de obra em constante evolução, propicia um ganho real na qualidade, técnica e desenvoltura ética e interpessoal do profissional e consequentemente da empresa na execução dos contratos.

Sabendo que a evolução deve ser uma constante, fica a pergunta: Como aprimorar em tempos de corte de custos, diminuição de pessoal, perda de contratos e diante de uma cultura onde aprimorar gera custos e não benefícios?

Por mais simples que a resposta possa parecer: “vamos esperar melhorar e dai vemos no que dá”, e outras do tipo. Existe uma parcela pequena de empresas e profissionais que não enxergam assim. A pergunta que se deve fazer é como num mercado em expansão constante mediante a necessidade constante de segurança para a população, empresas e afins, existam empresas que estão cortando pessoal e ate fechando, o que está errado?

É sabido que o contratante; seja ele quem for, procura infelizmente preço e depois qualidade, ou procura o preço e exige qualidade porem não remunera o contrato de acordo com a exigência e às vezes ate com a necessidade do mesmo. Diante disto abre-se um sub-mercado de empresas de temporada e muitas fora dos parâmetros legais e ate na informalidade.

A evolução custa caro e não deve ser vista como um custo a mais e sim como uma ferramenta de evolução. O mercado deve olhar para segurança privada não como um custo e sim como uma forma de evitar custos. Mas como realizar este milagre em tempos de crise?