SÍTIO NOVO-TO” jovem suspeito de matar o próprio patrão é preso em Sítio Novo.

DIVULGAÇÃO  1° P/ USUÁRIO.”

TOCANTINS
Jovem suspeito de matar patrão é preso após fazer perguntas sobre investigação

Crime aconteceu em Sítio Novo do Tocantins, norte do Tocantins. Segundo a polícia, suspeito ficou ligando para as testemunhas para saber o que cada um falou.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO;  No dia 19/06/18 às 13:h27min por SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS  ) compartilhe.”


Ezequiel Sabino de Almeida Silva foi preso suspeito de envolvimento na morte do patrão (Foto: Dennis Tavares/SSP)
Ezequiel Sabino de Almeida Silva foi preso suspeito de envolvimento na morte do patrão dele, Jairo Marcos Araújo de Souza. O Crime aconteceu no início deste mês em uma chácara no povoado Olho D’Água, em Sítio Novo do Tocantins. O rapaz começou a levantar suspeitas após demonstrar muito interesse no depoimento das testemunhas.

Silva foi preso na noite desta segunda-feira (18) em cumprimento a mandado de prisão preventiva. Ele é suspeito de homicídio qualificado. Conforme a Polícia Civil, o rapaz era funcionário da vítima e após o crime ficou indagando testemunhas sobre o andamento das investigações.
“Ele pegou o celular da vítima e formatou para apagar qualquer registro. Ficou ligando para as testemunhas para saber o que cada um falou, se já tinham descoberto quem era o autor. Isso foi causando estranheza e ele sempre apresentando informações contraditórias”, explicou o delegado Thyago Bustorff.
O corpo da vítima foi encontrado em uma chácara no dia 9 de junho. Testemunhas contaram à polícia que dias antes do crime o funcionário tinha dado um prejuízo para o patrão após danificar uma motocicleta. Por causa disso, Souza pretendia demitir o funcionário.
No dia do crime, o Silva saiu com um carro da vítima sem pedir autorização e sofreu um acidente, danificando também o veículo. Diante disso, a polícia suspeita que os dois tenham discutido na chácara e Jairo Marcos Araújo de Souza acabou sendo assassinado.
O delegado informou que a vítima foi morta com um golpe na cabeça e suspeita da participação de uma terceira pessoa no crime. O inquérito sobre o caso deve ficar pronto em cerca de 10 dias.