TOCANTÍNS-” Estado abre investigação para apurar tiros que o delegado recebeu, durante esse final de semana.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO; no dia 29/10/17 às 01:h09min. Por SEGURANÇA PRIVADA Jucelino…


Plantão de Polícia
DELEGADO BALEADO
Estado abre investigação para apurar tiros contra delegado; Sindepol acompanha
A SSP e o Comando Geral da Polícia Militar que abriram uma investigação para apurar as circunstâncias do episódio; SINDEPOL cobra medidas enérgicas do Estado.

O local do fato é uma avenida comercial que margeia a BR 153 Divulgação
A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e o Comando Geral da Polícia Militar que abriram uma investigação para apurar as circunstâncias do episódio ocorrido na manhã deste sábado, 28, em Guaraí, quando policiais militares acabaram atingindo o delegado de polícia civil, Marivan da Silva Souza, numa operação montada para identificar possíveis envolvidos no roubo a um carro-forte, ocorrido na tarde desta última sexta-feira, 27 entre Presidente Kennedy e Guaraí. O Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (SINPOL-TO) acompanha apuração do caso.

 

Em nota encaminha à imprensa na tarde deste sábado a secretaria informou que o delegado Marivan foi atendido no Hospital Regional de Guaraí, onde recebeu os cuidados de uma equipe multiprofissional daquela unidade de saúde, e, por decisão de sua família, foi transferido para uma unidade hospitalar da capital. Seu estado de saúde é estável.

 

O secretário de Segurança Pública, César Simoni, o delegado-geral da Polícia Civil, Claudemir Luiz Ferreira e o Coronel Glauber de Oliveira Santos, comandante geral da Polícia Militar se deslocaram até o local da ocorrência para prestar apoio aos servidores e acompanhar, de perto, as investigações preliminares.

 

Sindicato acompanha apuração

O presidente do SINPOL,-TO (Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins), Ubiratan Rebello que foi à Guaraí, neste sábado , 28, para acompanhar de perto o andamento das investigações referentes a atuação de Policiais Militares que acertaram com tiros de fuzil o delegado.

 

O SINPOL-TO também encaminhou nota à imprensa em que manifestou inteiro apoio ao Delegado e informou que cobrará medidas enérgicas por parte do Governo do Estado e dos comandos da SSP e PM. “Não podemos deixar que atitudes de despreparo como a evidenciada no presente fato, vitimem mais pessoas de bem, sejam estas policiais ou não”, destacou Ubiratan Rebello.

 

 

Entenda

O Delegado Marivan Souza foi baleado por três disparos de fuzil por Policiais Militares da P2 (Polícia Especial) que estavam sem identificação, e passa por atendimento médico. Conforme o SINDEPOL, os Policiais Militares que efetuaram os disparos estavam em uma viatura (L200) da PM sem nenhuma identificação, tanto no veículo, quanto nas vestimentas.

 

O local do fato é uma avenida comercial que margeia a BR 153. A Perícia já realizou o Exame de Local e o Delegado responsável pelas investigações já está de posse das filmagens do local e ouviu testemunhas para o procedimento.