TSE- Depois da cassação do registro de Lula, nome de Haddad cresce” como um grande substituto.

DIVULGAÇÃO  1°  P/  USUÁRIO.”

Haddad e Lula irão se reunir na sede da PF em Curitiba para definir próximos passos
O perfil do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Twitter apresentou, neste domingo (2), uma nova versão do logotipo da campanha. Agora, o nome do ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) tem maior destaque, mas ainda vem abaixo do nome de Lula.

NOVA REDAÇÃO:

ATUALIZADO;  No dia  03/09/18  às  06:h52min  por  SEGURANÇA PRIVADA jucelino… ( FOTOS e VÍDEOS  ) compartilhe.”

Logo com nome de Haddad destacado foi divulgado neste domingo (2)

Na madrugada de sábado (1º), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) barrou a candidatura do ex-presidente ao Planalto com base na Lei da Ficha Limpa. Na mesma sessão, os ministros também proibiram atos de campanha, o que inclui pedir votos.

Antes da mudança, o logotipo apresentava o nome de Lula com grande destaque, junto com o número do partido: 13. A imagem também trazia, em menor escala, que o ex-presidente disputava a Presidência e o nome de seu vice: Haddad.

Na nova versão, restaram apenas Lula, Haddad e o 13.

Registrado como vice, Haddad deve ser alçado à cabeça de chapa do PT, levando a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) para completar a composição. Neste domingo (2), em Maceió, Haddad já foi tratado como “presidente” pelo candidato à reeleição ao governo de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Reprodução/Twitter/LulaOficial

Versão antiga tinha termos “presidente” e “vice”, que agora sumiram
O ex-prefeito irá se reunir com Lula na segunda-feira (3) na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba, onde o ex-presidente está preso desde abril em razão de sua condenação no processo do tríplex.

A reunião deverá definir os próximos passos do PT em relação à disputa presidencial: se recorre da decisão ou se já decide pela substituição da candidatura. O TSE deu dez dias para que o partido substitua Lula por outro candidato. O prazo se encerra em 12 de setembro, uma quarta-feira.


Apesar de a candidatura ter sido barrada, o TSE permitiu que o PT mantivesse seus espaços no rádio e na televisão no horário eleitoral. Isso fez com que, nos programas apresentados no sábado (1º) na televisão o partido trocasse o pedido por votos pela defesa da liberdade de Lula. No rádio, não houve tempo da troca, e o PT exibiu uma peça em que afirmava que Lula era candidato.

Também no sábado, o sistema da Justiça Eleitoral alterou a condição da candidatura de Lula de “cadastrado” para “inapto”, mencionado que o registro havia sido indeferido.